Loading

GRITO EMBUTIDO

Não há nada a dizer do nada

que embrulhou nossas vidas

num pacote eleitoral trêmulo

e agressivo, sem substância,

humanamente corrupto, vão.

Há algo que quer desabrochar

da garganta que engasgada

tenta deixar passar um som

de alerta pois a mente esperta-

mente está refém do nada.

Quem ouviria se gritasse?

Quem saberia a palavra-passe?

O oceano engrossou demais,

as estrelas não guiam mais.

Preciso boiar em mar revolto.